quarta-feira, 3 de setembro de 2008

PROCESSO DE PRODUÇÃO

fotos: Diogo Albino
desenhos: Cacinho
Vou apresentar aqui, muito resumido, as etapas para a produção de uma animação:
Com os personagens definidos (porque esse é um outro processo que demora um pouco, a criação do personagem não passa só pelo desenho de como ele vai ficar.. mas tem todo um processo criativo de personalidade), o passo seguinte é escrever um roteiro.
Agora que você está com o roteiro na mão você começa a traçar um storyboard, que é uma espécie de história em quadrinhos mas sem os balões, onde você apresenta as principais cenas da animação.
Só para dar uma idéia do tamanho do pepino que você vai enfrentar, um storyboard de uma animação de mais ou menos cinco minutos varia entre 150 e 200 quadrinhos.
Mas não desista...
Com seu storyboard na mão... ou melhor no scanner, digitalize as cenas pra que você possa fazer um animatic, que é mais ou menos gravar a historia em quadrinhos em vídeo assim você irá perceber e definir qual vai ser o tamanho de cada cena, nesse caso, você já poderá ir imitando as falas dos personagens. Esse será o rascunho da sua animação e é um fator importante que vai te auxiliar nas próximas etapas. Com o animatic na mão, o animador planeja como será o filme, definindo cenários, enquadramentos, expressões e posições dos personagens.
Agora mais um pouquinho de desenho pra continuar...
Se você for trabalhar em equipe, divida as tarefas da produção: uma galera cuida dos cenários, enquanto outra dá vida aos personagens. Se estiver sozinho nessa tarefa. Comece a chorar aqui...
Mas depois vá rabiscando os cenários e os personagens.
Se for fazer animação 2D, nessa fase, os desenhos ainda são rascunhos leves a lápis, direto em folhas de papel. Se for fazer em stop motion, trace os personagem em várias posições para que o modelador possa fazÊ-lo de acordo com o que você pensou. Esboce os cenários também.
Toda essa montanha de rabiscos, storyboard mais o animatic, serão muito úteis para o prosseguimento do seu trabalho. Cole o storyboard na parede para que você possa acompanhá-lo e ir riscando as cenas que forem sendo executadas. Pois assim como num filme de verdade, a animação não é feita na ordem do roteiro. Se você está desenhando uma cena que está numa floresta, veja no storyboard todas as cenas de floresta e já desenhe todas de uma vez, se a cena se passa em uma sala, faça a mesma coisa e assim em todas as cenas. O mesmo vale para o stop motion, assim quando você terminar as cenas de um determinado cenário pode desmontá-lo, guardá-lo e partir para outro.
Essas informações contidas no storyboard e no animatic devem ser analisadas pelo diretor de animação. Ele que vai decidir qual cena irá fazer primeiro e quais serão as subseqüentes.
Para que a animação fique perfeita, cada segundo de desenho precisa ter pelo menos 24 desenhos no caso do 2D e 24 fotos no caso do stop motion.
Um simples "Olá, como vai??", de mais ou menos 1 segundo e meio, vai consumir 36 desenhos ou fotos. Claro, que se for levar em conta que a visão humana, é enganada a partir de 10 ou 12 quadros por segundo, você pode diminuir a quantidade de desenhos e/ou fotos pra 12, porém deverá duplicá-las.
Depois que o diretor analisou o movimento e a evolução das cenas, a equipe de arte final entra em ação. Nessa fase, os desenhos recebem um traço a tinta. Depois, eles são escaneados e pintados no computador. Em uma animação de cinco minutos, pode preparar pelo menos uma resma de papel sulfite, isso levando em consideração que você trabalhou com 12 quadros e duplicou e ainda, que repetiu algumas cenas do personagem em outro cenário.
Os passos seguintes são compor e editar a animação. Usando um programa de computador, os desenhos dos personagens são inseridos no cenário e a seqüência da animação é montada.
Para a animação stop motion, com um outro programa próprio, você anima as fotos em seqüências. Depois disso, o filminho digital fica gravado no disco rígido do computador.
Agora só falta gravar e mixar o áudio das vozes, com o movimento de boca dos personagens. Neste caso, os dubladores já terão dado voz aos personagens, seu trabalho será juntar áudio e vídeo.
Mas ainda não acabou, faltam os sons da natureza, das cidades, etc. que são chamados efeitos sonoros. Uma dica é você ter um grande arquivo de sons, com certeza irá precisar.
Bom esses são os passos básicos pra produzir uma pequena animação.
Ah! Você ainda tem que autorar o DVD, bolar uma arte gráfica bacana pra capinha e pro cartaz do seu filme né?

Se você se encorajou, mãos a obra.

6 comentários:

Jamila disse...

companheiro, não me animei, não...
acho que é trabalho pra você mesmo... eu gosto só do resultado, sabe?
na verdade, da idéia e do resultado. esse meio do caminho, em que a gente tem que trabalhar de verdade é chato... hahaha
arrebenta.
beijo!

Elcio Tuiribepi disse...

Fala maninho...é, já penso o contrário da Jamila aí, fico imaginando cada cena e cada passo dado até chegar ao resultado final, sei que é cansativo, ou imagino, mas também sei que deve ser muito bom...rsss..beijão e parabéns sempreee

fernando osório da cruz reis disse...

falou tudo,muito boa as dicas,é um senhor resumo que passa por todas as etapas de uma produção,é uma arte animar,e você sabe bem o caminho,eu como seu aluno a distancia estou aprendendo muito com você,e vamos que vamos,abração professor.

Cristina disse...

Nossa é um pouco dificil mais depois você consegue

Muito obrigada pelas dicas

Valeu beijão

Leticia Stanzani Cavalcanti disse...

Parabéns cara seu trabalho é demais, deve ser muito difícil ser desenhista de desenho animado e vc deve ter muita paciência

Leticia Stanzani Cavalcanti disse...

Parabéns cara seu trabalho é demais, deve ser muito difícil ser desenhista de desenho animado e vc deve ter muita paciência